Está começando um novo ciclo econômico! Você sabe o que as empresas exigem de um comprador? Então, quando você vai começar a se preparar?


O que faz o Comprador

Compradores são responsáveis ​​por toda a compra de uma empresa. Eles  compram suprimentos, serviços, matérias-primas, etc. para manter a operação de uma empresa e negociam preços e condições de pagamento. Em determinados tipos de negócios, os compradores também são responsáveis por gerir os estoques da empresa.


Se uma linha de produção não tem material suficiente para mantê-la rodando, o prejuízo será significativo; por outro lado, manter estoques em excesso compromete o capital de giro da empresa. Compradores são empregados por muitos tipos de negócios e por instituições como empresas, escolas, hospitais e etc.
É vital que os compradores mantenham-se atualizados sobre as condições gerais do mercado e as tendências de preços que afetam o que estão comprando. A época da compra também é importante para obter os melhores preços: para muitos setores, o custo dos suprimentos varia numa sazonalidade esperada.

Compradores coordenam o cronograma de produção da empresa com os cronogramas dos muitos fornecedores externos. Às vezes, um fornecedor pode não conseguir fazer uma entrega devido a um problema técnico, por greves, ou transporte, mas se os compradores puderem antecipar tais problemas, eles poderão se abastecer com antecedência ou levar seus negócios para outra empresa.
Compradores precisam ser pessoas que se relacionam fácil e têm boa comunicação; o desempenho deles é função de quão bem eles atuam nesses dois pontos.

Em uma pequena empresa, um comprador pode fazer todas as compras para ela. Grandes corporações podem empregar dezenas de compradores, cada um especializado em um aspecto do trabalho, como a compra de um tipo de material ou uma peça única para um determinado tipo de maquinário.

O que as empresas exigem
Uma pequena pesquisa em sites de empregos no Brasil e nos EUA mostrou o que as empresas exigem para contratar compradores. Existem as características técnicas, quase sempre bem explicitadas na descrição do trabalho. E, existem as características comportamentais, poucas vezes explicitadas,  mas que devem compor os assuntos abordados numa entrevista; neste caso o comprador já deve estar preparado, do contrário ele nunca será aprovado.


Como podemos ver no quadro abaixo, resumo de nossa pesquisa, as empresas focam no trabalho operacional, poucas focam no lado estratégico. Por outro lado, nos sites dos Estado Unidos pudemos verificar que os salários daquelas empresas que exigem conhecimentos que possam melhorar sua vantagem competitiva, pagam significativamente melhor.

Veja abaixo a estatística sobre o que as empresas exigem claramente:

undefined


Esclarecendo a tabela: todas as empresas pedem o conhecimento P2P; 10% delas pedem o conhecimento de spend analysis e assim por diante.


O seu CV ou curriculum vitae já reflete isto?


Em geral, as pessoas somente se preocupam em dominar as atividades operacionais, como o ciclo de compras, ou porque acham que é o mais importante ou porque não conhecem as atividades estratégicas, aquelas que agregam valor para a empresa e que agregam valor para elas próprias, em termos de melhores salários.

Se você está em busca de um novo emprego, comece a se preparar agora. Acesse os nossos cursos. Melhore o seu currículo ou curriculum vitae (em latim) para ser um Comprador de Sucesso.

Não se esqueça, quanto mais você conhece da tabela acima, maior é o seu potencial salário.


Você só faz a diferença quando faz melhor do que os outros!

Sucesso para você!


Preocupado em promover a excelência a Mupe Consultoria tem publicado assuntos ligados à formação profissional e gestão em nosso Blog.


QUER SER AVISADO DE OUTROS CONTEÚDOS COMO ESSE POR E-MAIL? POR FAVOR, INSCREVA-SE ABAIXO.

SOBRE O AUTOR:

Vladimir de Lima

Vladimir , cofundador da MUPE, tem grande experiência nas áreas operacionais e de gestão em empresas de nacionais e multinacionais, conseguindo impactantes reduções de custos de aquisição e de custos com pessoal através da implantação de processos mais racionais. Também é um entusiasta do treinamento através de abordagens práticas de problemas vividos pelas empresas, o que o levou a escrever o livro “Previsão de demanda – o básico que você precisa saber”.


GOSTOU, COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS!

Deixe um comentário